sexta, 18 de setembro de 2020 - 16:59

CasaDestaquesLutas e Conquistas; Conheça a história de Pedro Kaiser

Lutas e Conquistas; Conheça a história de Pedro Kaiser

Lutas e Conquistas; Conheça a história de Pedro Kaiser

Pedro Kaiser, hoje Dr. Pedro, professor da Universidade Federal de Mato Grosso, Gerente da Fazenda Experimental em Santo Antônio de Leverger (35Km de Cuiabá) e pequeno produtor rural na localidade de Morro Grande, com simplicidade, conta um pouco de sua trajetória de vida.

Onde tudo começou

Pedro Kaiser, nascido no Rio Grande do Sul – RS, na pequena cidade do interior de Santo Cristo, em 06 de maio de 1947, filho de pequenos produtores rurais Fredulino Kaiser e Wilma Kaiser (In Memorian).
Desde sua infância trabalhou com seus familiares, (em regime de mão de obra familiar – tudo para a família) na atividade rural da pequena propriedade, na produção de produtos da roça e seus derivados.

Pedro Kaiser quando Jovem

Paralelamente aos seus trabalhos realizados no campo, iniciou os estudos no Colégio da Congregação Lassalista, em Santo Cristo – RS, onde fez o primário e depois foi para Canoas – RS fazer o Ginásio no Colégio La Salle. De lá, ao completar o Ginásio retornou para casa, onde ajudou mais uma vez a família, principalmente na criação de suínos.

Novos Caminhos

Certo dia, influenciado pela sua irmã, foi para Ijuí – RS, cidade próxima, onde fez o curso de Técnico Agrícola, no Instituto Municipal de Educação Rural Assis Brasil (IMERAB), onde se formou em 1971. em seguida, fez vestibular e ingressou na Faculdade de Agronomia, na Universidade Federal de Pelotas – UFPEL onde foi coordenador de turma e se formou em 29 de novembro de 1975. Sempre estudou em escola pública e participou de bolsas de pesquisa, monitoria, e para se manter como estudante. Foi Professor de segundo grau na cidade vizinha de Canguçú – RS.

Pedro Acadêmico de Agronomia

Com seu esforço e mérito, trabalhava para o seu sustento e enviava certas sobras para ajudar seus familiares na pequena propriedade da família, em Santo Cristo – RS.
Formado, foi à alegria da família, todos já o chamavam de Dr. Pedro, inclusive os vizinhos.

Novos Planos

Casou-se no Rio Grande do Sul e agora precisava trabalhar.

Veio para Mato Grosso em 03 de janeiro de 1976. Fez concurso público na ACARMAT – hoje EMPAER e foi morar e trabalhar como Extencionista Rural em Barra do Garças.

Levantamento topográfico com GPS

Desenvolveu as atividades de Assistência Técnica junto a pequenos e grandes produtores, por 02 anos, quando, por seu desempenho profissional, foi convidado pela Presidência da EMPAER, para vir para Cuiabá, onde atuou na Empresa em grandes projetos de irrigação no Mato Grosso até agosto de 1980, ocasião em que foi convidado para fazer especialização na área de Recursos Hídricos no México até abril de 1981.

Reconhecimento Profissional

Ao retornar, foi convidado para ser Professor da Universidade Federal de Mato Grosso e então teve que optar: ou EMPAER ou UFMT, entendeu melhor sair da EMPAER, e isso ocorreu em 1º de maio de 1981.

Agora na UFMT, ainda na ativa, leciona as disciplinas de Topografia, Hidráulica, com ênfase na Construção e Segurança de Barragens de Terra, além de ser membro ativo de Colegiados, foi Chefe do Departamento de Solos e Engenharia Rural por 14 anos, sempre reeleito pelo Departamento.

Recuperação da Barragem da Usina Porto Seguro em Jaciara

Hoje voltou a administrar a Fazenda Experimental, uma vez que já havia administrado em 1988 e 1989, onde recebe muitos elogios por parte dos Alunos, Professores e Funcionários, em Santo Antônio de Leverger desde 2018.

Na UFMT teve a oportunidade de fazer Mestrado em Recursos Hídricos e Meio Ambiente, Doutorado em Educação, sendo mais uma vez o Coordenador das duas turmas.

O homem do Campo

Porém a atividade de “origem” (produtor rural) nunca esqueceu. Adquiriu primeiramente uma propriedade rural no Ribeirão da Estiva, ali perto de Agrovila das Palmeiras, onde desenvolveu atividades ligadas a pequena propriedade rural, quais sejam: preparo da terra com tração animal – arado de boi, plantio de mandioca, banana, milho, feijão e melancia, criação de galinha caipira, suínos, gado de leite, dentre outras atividades, fazendo inclusive vários mutirões com seus vizinhos, mediu as terras do Sr. Bento, Fiico, Canduzinho, Jose Teixeira, Joaquim, Feliciano, Dunga (in memorian), Canisio Velter, Associação do Ribeirão da Estiva, Antônio Guaraná (in memorian) Adelino Padilha e familiares, entre tantos outros.

Arado por tração animal

Fez o levantamento topográfico e em forma de mutirão, implantaram os 25 km da rede de energia elétrica do Ribeirão da Estiva, em 1987, com recursos governamentais desde o Barreiro Preto até o Sr. Canduzinho. Participou ativamente da construção da ponte sobre o Ribeirão da Estiva na gestão do prefeito Dr. Ismael.

Mutirão com os vizinhos

Depois, em 1990, com o intuito de ficar mais próximo à cidade de Santo Antônio de Leverger, resolveu vender a propriedade localizada no Ribeirão da Estiva e adquiriu outra propriedade no Morro Grande, onde reside até hoje.

Em sua propriedade desenvolve as atividades igualmente ligadas a pequena propriedade rural. tem prazer no cultivo de peixes em tanques, pesca esportiva, pesque e pague, galinha caipira, suínos, gado de leite e de confinamento, entre outras atividades.

Pesca Esportiva

Colhe os ovos das galinhas, alimenta os bois, cuida dos suínos, e dos peixes, e junto com a Esposa, também Professora e Doutora em meio ambiente,Srª Emilza Eloy da Paixão Kaiser, trabalha na produção de queijos e derivados de leite para ir à feira aos domingos em Santo Antônio e fazer a comercialização dos produtos.

Cidadão Santo Antoniense

Em 2018, com orgulho, foi agraciado pela Câmara dos Vereadores com o título de cidadão Santo-Antoniense, por indicação do Vereador Denis Pinheiro, pelos seus relevantes serviços prestados para o município, como: Presidente da Federação de Pequenos Produtores Rurais, Presidente da Associação dos Pequenos Produtores Rurais de Barreirinho e Morro Grande (onde, em parceria com a extinta LBA, recebeu em agosto de 1995, um trator novo com todos os implementos para a comunidade), membro Titular dos Conselhos municipais de Segurança e Agricultura (licenciados), Coordenador da Feira desde 2016 e Fundador das Associações Rurais de Coqueiro, Ribeirão da Estiva, Nova Esperança, Boa Ventura e Santana do Taquaral, é um dos incentivadores da Associação Municipal da União das Associações (Uamsal) e implantou o Projeto de 87 HÁ de irrigação na Colônia de Ressocialização de Agrovila das Palmeiras (CRAP), onde atualmente está implantando o projeto de piscicultura, que servirá de modelo para a difusão desta tecnologia na região.

Pedro recebendo trator pra associação das mãos do então Governador Dante de Oliveira

Laços Familiar

Diga-se ainda, que a história é do Pedro, mas a Emilza, hoje ao lado do Pedro, tem real e efetiva participação em sua vida.

Pedro e sua esposa Emilza

Apesar disso Pedro Kaiser recorda também o nascimento de seu filho em 21 de Agosto de 1984, que nessa data nascia Pedro Luiz Kerkhoff Kaiser, o grande orgulho da família Kaiser.

Pedro ao lado do seu filho ambos com a camisa do Grêmio de RS

Conquistas

Assim, em todas as suas atividades, seja, como professor, seja como doutor, na área de Assistência Técnica de Construção e Segurança de Barragens de Terra e ou Tanques de Piscicultura, Licenciamento Ambiental, Legalização Fundiária, na qual a do Morro Grande está em fase de conclusão, sempre traz consigo a simplicidade e humildade, aliada ao conhecimento profissional.

Pedro Kaiser, aos seus 73 anos de idade, quer fazer ainda muito mais, com seriedade, conhecimento e simplicidade.

Por Da Redação
Fotos: Arquivo Pessoal

Avalie este artigo
Sem comentários

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: